Um curioso caso de SEO

A história a seguir foi um episódio muito curioso que ocorreu em novembro de 2011 e que servirá para mostrar aos leitores que até mesmo blogs pequenos como o meu podem se sobressair frente a grandes sites se utilizadas corretamente algumas técnicas de SEO. Mas, antes de prosseguir com essa história, veja a seguir a definição de SEO, segundo Fábio Ricotta:

SEO é o conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados naturais (orgânicos) nos sites de busca. O termo SEO (do inglês, Search Engine Optimization, Acrônimo SEO, também traduzido no Brasil como “otimização para mecanismos de busca”) também se refere a indústria de consultoria, que trabalha na otimização de projetos e websites de seus clientes.
Fonte: RICOTTA, Como os search engines funcionam, 2007.

Certo dia, minha esposa, que é enfermeira, chegou do seu plantão no hospital e disse que no dia seguinte haveria em nossa cidade uma campanha para cadastramento de doadores de medula óssea. Sempre quis me cadastrar para ser doador, mas aqui na cidade do interior onde moramos não há um hemocentro, e quem quisesse se cadastrar precisava viajar mais de 70 km até o hemocentro mais próximo, em Campinas/SP.

Fiquei contente por ter a oportunidade de fazer meu cadastro de doador aqui mesmo na minha cidade, e ainda mais por fazê-lo no meu horário de almoço, sem ter que perder meu dia de serviço para isso. Depois de cadastrado como doador, comecei a pensar no que mais poderia fazer pela campanha e tive a ideia de divulgá-la entre meus amigos por e-mail, Facebook, Twitter e até mesmo no meu blog.

Para divulgar corretamente a campanha aqui na minha cidade, fiz uma rápida pesquisa no Google para saber maiores detalhes sobre ela, como os horários e locais de atendimento. Encontrei essas e outras informações em dois sites de notícias, sendo que um deles pertence ao jornal de maior circulação da cidade.

Recolhi as informações necessárias sobre a campanha e a necessidade de todos participarem dela. Depois de pesquisar, escrevi e publiquei em meu blog um artigo chamado “Cadastramento de doadores de medula óssea em Itapira”. Até aqui nada de mais, apenas publiquei mais um artigo da mesma forma como já estava acostumado.

No dia seguinte, veio a grande surpresa. Logo que cheguei ao meu local de trabalho, um colega veio me contar que estava interessado em participar da campanha de medula óssea, mas não sabia onde eram os postos de atendimento e, por isso, antes de ir trabalhar, entrou no Google para descobrir isso e, para sua surpresa (e a minha também), no primeiro resultado da busca por “campanha de medula óssea em Itapira”, estava o meu blog.


Assim que liguei o computador na minha sala de trabalho, fiz exatamente o que meu colega disse ter feito: digitei no Google “campanha de medula óssea em Itapira” e lá estava realmente o meu blog no primeiro resultado da busca. Logo abaixo dele, os sites de notícias que eu havia consultado para escrever o meu artigo.

Naquele instante não consegui entender o que havia acontecido. Em menos de 24 horas meu blog foi classificado melhor que dois sites dos quais eu havia extraído as informações e que haviam publicado a notícia muito antes do que eu. Como isso era possível? Comecei então a analisar, e apenas um detalhe já pode nos dar uma boa noção do que aconteceu.

Utilizo meus conhecimentos em SEO para aplicar técnicas que não dispendem muito tempo. E uma dessas técnicas consiste em colocar no título do artigo as palavras-chaves do texto que, invariavelmente, são as palavras que o usuário digita no Google quando deseja saber sobre ela.

No caso da campanha de medula óssea, as palavras mais prováveis que seriam utilizadas em uma pesquisa pelas pessoas da minha cidade e região poderiam ser:

• campanha;
• cadastramento;
• medula óssea;
• doadores;
• Itapira;

Sendo assim, o mais sensato seria utilizar essas palavras em conjunto, colocando-as no título e na URL (endereço eletrônico) do artigo. Eu, por exemplo, escolhi para meu artigo o seguinte titulo: “Cadastramento de doadores de medula óssea em Itapira”.

Esta é uma prática de SEO muito simples, mas que muitos administradores e desenvolvedores de sites ainda não utilizam. Não é preciso ser um expert na área para criar bons títulos para os artigos, basta apenas um pouco de bom senso para escolher as melhores palavras-chaves. Parece ser um pequeno detalhe, mas, nesse meu caso, foi essencial para ser classificado em primeiro lugar na busca do Google.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.